BRASIL, Sul, MEDIANEIRA, Mulher

 

    True Friends
  SuperIntendo
  Nério Andrade de Brida
  Gordo Nerd
  Diário da Foice
  Carolina by Carolina
  Kibeloco


 

 
 

  Todas as mensagens
  Link


 

   

   


 
 
Ensaios



Fica a dica!

 

Não sou fã de cinema, em geral não entendo porque este filme e não aquele ganhou o Oscar. Posso contar nos dedos os que me arrancaram um brilho no olhar. Dentre eles está O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (Le Fabuleux Destin d´Amélie Poulain, França, 2001).

Fabuloso, por si, já é assistir ao filme.

Trata-se de uma infinidade de história contadas sobre Amélie Poulain, desde sua concepção “No mesmo segundo em que uma mosca californiana capaz de 14670 batimentos de asa por segundo pousou numa rua em Montmartre, um espermatozóide de cromossomo X, pertencente ao Sr. Raphael Poulain, fecundou o óvulo da Sra. Amandine Poulain em solteira Amandine Fouet. Nove meses depois nascia Amelie”, até o apoteótico “destino” da heroína.

O filme é todo narrado de forma empolgante e parcial, como se a qualquer momento algo surpreendente fosse acontecer com Amélie.

A construção da personagem, a beleza com que as coisas corriqueiras são tratadas, “Amélie gosta de enfiar a mão num saco com grãos de feijão e de quebrar a crosta de um crème brulée com a ponta de uma colher”, somado a narrativa carinhosa com que o narrador apresenta a personagem é pura poesia.

Depois dele passei a me interessar pelo cinema francês, mas acho que este é o filho Apolo de Zeus.

 



Escrito por Paula às 10h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]